Desabafo 1 - pai

Depois que perdi papai as coisas mais simples do cotidiano se tornaram tarefas dificultosas e massantes... Eu aprendi a sentir o mundo de uma forma muito mais silenciosa, e eu em todo meu modo esplêndido e espalhafatoso de encarar a vida, descobri, que sim, o silêncio machuca muito...
Dói toda vez que o número na agenda do celular é visto enquanto busco algum contato... Quando após o trabalho meu telefone não toca a música que era de toque exclusivamente dele... Até porque não há mais ninguém na face da terra que gostasse tanto de "moreninha linda" como papai! Eu fui ao mercado sozinho... "Nossa! Que tarefa difícil!" as pessoas devem pensar... Sim! É difícil sim quando não se tem mais aquela cabecinha branca caminhando na frente abrindo espaço pra ninguém esbarrar no meu carrinho... Ou me perguntando porque hoje eu não ia levar aquele meu biscoito preferido... E ainda frisava que na infância se ele chegasse sem o tal biscoito era bico por mais de uma semana...
Ultimamente o mar tb tem me enjoado... Todas as boas lembranças que tenho ali foram com ele... Os anzóis que ele cuidadosamente montava e iscava para que eu não me machucasse, para que eu tivesse que desfrutar apenas da parte prazerosa da pescaria... Ele quem virava a noite montando sanduíches de vários sabores, fazia suco de uva, deixava a gente ir dormindo até onde iríamos pegar o barco... E sempre dava um jeito de sumir com qualquer peixe que alguém pescasse maior que o meu e do meu irmão... Eu não tenho mais aquele cara que se interessa por qualquer coisa que eu fale... Que me fazia sentir como sendo o cara mais inteligente fosse o que fosse que eu estivesse falando... E eu que inocentemente achava que já tinha sentido saudades de alguém... Tolo! Saudade eu descobri agora não só dos motivos, mas dos pequenos bons momentos e de quem os me proporcionava... Meu coração tá tão confuso, minha cabeça tão atordoada que ultimamente eu só tenho me preocupado em parecer são, neste momento tão louco!

0 comentários:

Postar um comentário

~~ Seja BEM-VINDO(A) ~~

O Deco, O Dé, O Gui, O Sonhadorzinho.

Minha foto
Simplismenet um SER NORMAL, diferente do comum e mais ESPECIAL do que você possa imaginar! Corpo de HOMEM, jeitinho de moleque, amando sempre, tentando sempre... aprendendo cada vez mais a dar valor a VIDA! Ser feliz é o que me importa agora... se quizer vires comigo, seja bem-vindo... traremos felicidade um ao outro! Guï

Sonhadorzinho

Sonhadorzinho
Uma boa leitura, um momento de frescura pra uma vida dura.

Meu.

É meu, para mim! Quando escrevo, escrevo de mim para eu mesmo, expondo as vontades e dores que tenho na minha individualidade, sem necessidade de explanação, só como uma forma de retirá-los de dentro de mim, sem ter de esquecê-los no tempo. Guardo aqui, os momentos que chorei e sofri, e até os que sorri, para se precisar, lembrar. Principalmente, lembrar o porque de eu não querer mais, sequer, lembrar.

Follow by Email

Translate